Tuesday, January 22, 2008

Uma vida de cinema


Achei que não podia deixar de escrever sobre esta incrível experiência que acabo de ter no cinema. Não assistindo, mas, fazendo parte da filmagem. E ia começar dizendo que achava difícil acontecer algo mais importante ou significativo este ano, mas, me dei conta de que seria mais energeticamente correto que eu dissesse que esta foi apenas uma das muitas situações extraordinárias que o ano me reserva.

Quem me conhece sabe que eu sou cinéfila. Estudo teatro e descobri nesta arte muitos aspectos que me fascinam, mas, como público, sou fã incondicional de cinema. Então, não é muito difícil imaginar o que representa pra eu ficar diante das câmeras e ouvir “som, câmera, ação” não em programas Hollydianos, mas, como ordens para que eu começasse a fazer algo. Vão ser poucos instantes em que vou aparecer, inclusive, sem dizer nada. Mas, conheço cinema o suficiente para saber que serão trechos significativos para o enredo. Só que não se trata apenas disso. Representa compartilhar momentos muito especiais com pessoas que buscam as mesmas coisas que eu, pessoas que admiro pelos seus talentos: meu mestre, Sergio Silva, meus colegas do Departamento de Artes Cênicas e meus novos amigos.

Assim como fico feliz quando vou viajar já no caminho do aeroporto, andando de avião, cada detalhe destes dois dias foi motivo de alegria. O caminho até o set, a hora de figurinar (palavra nova no meu dicionário) e como já disse antes a hora “h”. Já fiz coisas que eram sonhos como ir a Paris e outras inesperadas como desfilar na Sapucaí e só eu sei o quanto são importantes para mim que, até agora, não me casei, nem tive filhos.

Como disse meu amigo e diretor Nilton Filho, que de uns tempos para cá vem acompanhando meus momentos de incertezas, alguma coisa eu devo estar fazendo certo nesta vida para merecer esta oportunidade. Não só de fazer uma coisa que me dá prazer, mas, que coloca no meu caminho (ou traz de volta) pessoas tão simpáticas, generosas, inteligentes, entre as quais eu me sinto tão inteira.

  

1 comment:

  1. Tu também nessa vida, Helena?

    ReplyDelete