Friday, January 12, 2007

A solidão tá batendo

“A solidão tá batendo. “ Este é o começo de uma música e também meu momento atual. Terminou o ano, começou o outro. Morreu mais uma pessoa amiga, também o pai do meu primeiro namorado. Encontrei o irmão de uma grande paixão no supermercado. Fiquei em dúvida de quantos anos tinha. Lembrei da aventura que começava em janeiro do ano passado... Este ano faço 45. Quem me conhece sabe, adoro fazer aniversário e a idade nunca foi problema. Mas, não está demorando para eu encontrar alguém que queira compartilhar comigo minha vontade de amar? Ah, e de fazer sexo também? Sem as paranóias da juventude, sem vergonha, mas, de um jeito prazeroso, divertido? Sim, quase todo o ano me apaixono. Isso é verdade. E acho isso ótimo. Afinal, se não tenho compromisso e nem devo nada para ninguém, acho que é mais do que natural ter este desejo. Mas, o que me preocupa é que como há um histórico de homens interessantes que me abandonam, ainda tenho dúvidas de que é algo que eu tenha que fazer, mudar, entender, sei lá.

Se é o meu destino, que assim seja. Não vou ficar arrastando corrente por causa disso. Acho que a vida é muito interessante e ainda tem muitas pessoas ótimas que eu posso conhecer, amigos que posso conquistar. Mas, e se há algo que eu preciso compreender, mudar em mim para que aquele velho sonho de ter alguém ao lado venha a se realizar? Isso acaba me atormentando e é claro que me compenso comendo mais do que gostaria, bebendo o que não precisava. Sei que eu não sou a única. Sei que não quero me agarrar com o primeiro que cruzar por mim (embora, às vezes, isso pareça ser algo bem atraente), mas, como não me deixar perturbar por milhões de histórias românticas em filmes, novelas, livros e até na vida real em que as pessoas vão, finalmente, encontram alguém para compartilhar, se não a vida inteira, pelo menos alguns bons e alegres anos? Fico aliviada por não ser a Susana Vieira. Feliz da vida por não ser uma Ciccarelli, mas, não me basta. E se, por um lado, sei que, dificilmente, minha lista vai estar zerada até o final deste ano, quem me conhece sabe que não quero apenas mais um nome nela. Quero AQUELE nome. Mas, querer será o bastante? Há algo que eu deva saber antes? Coisas que devo corrigir em mim nos próximos meses? Novas abordagens? Complicado isso. Me sinto como alguém que passou dos 40, mas, que bem podia ter 12. Ainda bem que estamos vivendo mais e que assim posso (será?) ainda continuar esperando. Agora, bem que aqueles que me deixaram podiam dar uma dica para que eu não ficasse repetindo os mesmos erros, não é mesmo?

2 comments:

  1. Bem vinda ao mundo das blogueiras!
    Beijos

    ReplyDelete
  2. Olá, muito legal seu espaço, adorei. Estarei indicando nas minhas páginas.
    Beijabrações
    www.luizalbertomachado.com.br

    ReplyDelete